Blog

Não-Desperdício

Em 2013, dos 268,1 milhões de toneladas de alimentos produzidos no Brasil, cerca de 10%, ou seja, 26,8 milhões, foram perdidos. Situações como esta vem ocorrendo todos os anos. Diante deste fato, torna-se fundamental tomar providências e rever medidas para evitar o desperdício de alimentos  saudáveis e que esse número se torne menor a cada ano que passa. Faz-se necessário, cobrar uma posição não só do governo, mas de todos como cidadãos.

Por outro lado, existe uma crescente preocupação em não conseguir produzir alimentos suficientes para a população.

No entanto, o real problema é que nós produzimos o suficiente para alimentar todas as pessoas do mundo, porém grande parte é desperdiçada e acaba no lixo. Uma boa notícia é que já existem modelos para a redução desse desperdício.

Na Dinamarca, que tem população igual  a 5,7 milhões de pessoas, o desperdício de alimentos foi reduzido em 25% em cinco anos.

Esse sucesso é atribuído a diversas iniciativas, entre elas estão, campanhas de informações destinadas aos consumidores e também altos descontos oferecidos por supermercados em alimentos perto da data de validade ou com problemas estéticos.

Depois de cinco anos do início dessas campanhas a maior rede de supermercados da Dinamarca afirma estar descartando apenas metade da quantidade de pão que descartava anteriormente. Além de que o desperdício de frutas e vegetais foi reduzido em 20%.

E qual a diferença entre desperdício e perda?

Desperdício de alimentos saudáveis

Bom, a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura), descreve que perda é a redução da disponibilidade de alimentos para consumo humano. E Desperdício ocorre no final da cadeia alimentar, ou seja, no varejo e consumo

E como podemos reduzir o desperdício? Aqui vão algumas dicas:

1- Compre apenas o necessário:

Para reduzir o desperdício é importante planejar a sua compra antes de chegar no mercado. Muitas pessoas que não fazem o planejamento compram mais do que o necessário e com isso ele acaba ocorrendo demasiadamente.

2- Conserve os alimentos:

Quem nunca esqueceu um iogurte, fruta ou carne fora da geladeira? Ou, não leu o rótulo do alimento de como conservá-lo e ele acabou estragando? Infelizmente, isso é muito comum, por isso é importante ler os rótulos de cada alimento, já que cada um tem a forma correta de ser armazenado!

3- Não aperte as frutas no supermercado:

Sabe aquela fruta que você deixou de comprar, pois estava “feia” ou machucada? Isso pode ocorrer devido ao processo de recebimento ou o hábito que muitas pessoas têm  de apertar a fruta para verificar se ela está ou não madura. Esses processos, acabam machucando os alimentos, e assim, ninguém quer comprá-los. Aí você já sabe o destino delas né?  Para o lixo!

Então vamos evitar apertar as frutas, para não machucá-las!

4- Não despreze todas as sobras:

Se você está acostumado a jogar as sobras dos alimentos no lixo, saiba que elas são utilizáveis em algumas receitas, que podem ser bastante nutritivas. Se você tem dúvidas em como utilizar essas partes, nós vamos te ajudar!

O importante é saber que o aproveitamento integral de alimentos saudáveis traz benefícios econômicos, nutricionais e ambientais em torno do nosso ecossistema. A maioria das frutas, por exemplo, têm cascas muito nutritivas. Porque jogá-las ao lixo? Elas são ignoradas e desprezadas quando poderiam ser aproveitadas.

Você sabe quais partes dos alimentos são consideradas “lixo”, mas podem ser aproveitadas?

Apresentamos 20 partes de alimentos que você deve reaproveitar e não jogá-los fora:

Banca de exibição de frutas, legumes e verduras

    • Semente de abóbora e semente de melão são duas opções  ricas em fibras e lipídios, que podem ser tostadas no forno e consumidas como opção de snack saudável.
    • De folhas verdes temos mais 6 alimentos que você deve reaproveitar e não jogar fora. Entre eles, couve, cenoura, beterraba, batata doce, mostarda e rabanete. Todas essas folhas são ricas em ferro e fibras e podem ser usadas em saladas, molhos e refogados.
    • Os talos de alguns alimentos também não devem ser descartados. Esse é o caso dos talos do brócolis, da couve-flor e também da beterraba. Os três podem ser utilizados cozidos, principalmente em recheios de tortas e panquecas.
    • As cascas de alguns alimentos também são sagradas. Que tal 7 exemplos? Casca de batata inglesa, abóbora, pepino (esses podem ser utilizadas em sopas e molhos) goiaba, manga, abacaxi (ótimas para  chás) e banana (pode ser utilizada grelhada).
    • O décimo nono é o tutano, encontrado no centro dos ossos bovinos e considerado por muitos uma iguaria. Mas é desprezado em diversos locais por falta de conhecimento. Cozinhar os ossos em panela de pressão ou lentamente em uma panela comum torna essa delícia própria para o consumo.
  • Para finalizar temos as PANCS (plantas alimentícias não convencionais) utilizadas como ornamentais apenas, mas o que muitos não sabem é que são comestíveis e ricas em fibras. Exemplos de PANCS são: ora-pro-nóbis e a taioba.

Receita – Caldo Verde com talos de couve:

Para incentivar a exploração de receitas com partes normalmente desprezadas dos alimentos, te desafiamos a experimentar um delicioso caldo verde com talos de couve:

INGREDIENTES

  • 1 maço de couve manteiga
  • 5 batatas inglesas  
  • 1 cebola em cubos pequenos
  • 3 dentes de alho picado
  • 1 fio de azeite de oliva extra virgem
  • 1 pitada de sal

PREPARO

  • Lavar a couve e as batatas em água corrente;
  • Cortar a couve e seus talos em fatias finas;
  • Cozinhar as batatas com as cascas até que fiquem macias;
  • Bater as batatas em um processador, juntamente com a água do cozimento. Em seguida, reserve.
  • Refogar a cebola e o alho no azeite de oliva. Depois, acrescentar a couve.
  • Adicionar o creme de batatas à couve refogada;
  • Acrescentar o sal e os temperos a gosto;
  • Cozinhar até engrossar;
  • Servir.

Acabaram suas desculpas:

Com essas dicas não tem desculpa. É a hora de começar a diversificar sua alimentação de maneira sustentávelSe cada um fizer a sua parte, é possível reduzir significativamente o desperdício de alimentos no nosso país.

E assim reduzir a fome e também aumentar o valor nutricional da dieta dos brasileiros. Além de reduzir o descarte de alimentos em aterros sanitários e lixões. Se você ainda tem dúvidas sobre como reduzir o desperdício, aqui vai alguns sites que podem ajudar: Sem desperdício, Save Food Brasil e Fruta Imperfeita.  

Fontes:

Você conhece a embalagem a vácuo?

Depois de um dia corrido e cansativo, a última coisa que muitos querem pensar é em preparar a refeição, e nesses dias quem nunca pediu uma pizza, um lanche ou alguma comida que não fazia parte da dieta?

É por isso, que alimentos saudáveis prontos para o consumo e saudáveis tem se tornado uma opção cada vez mais popular entre os consumidores devido a sua praticidade, alto valor nutritivo, características sensoriais únicas e benefícios à saúde.

O aumento na demanda de comidas preparadas requer o desenvolvimento de novas tecnologias para aumentar a vida-útil desses produtos de forma segura, mantendo a qualidade dos mesmos.

Quais são os métodos mais eficazes de conservação de alimentos?

Os métodos mais eficazes de conservação de alimentos saudáveis são as baixas temperaturas e embalagens com atmosferas modificadas.

Verduras e legumes armazenados em embalagens a vácuo são a melhor forma de conservar o alimento saudável.Um exemplo de atmosfera modificada e eficaz para conservação de alimentos prontos para o consumo é o vácuo, que ajuda a estender a validade do produto e a manter as características próprias dos alimentos.

O conceito básico da conservação de alimentos pela técnica de atmosfera modificada é a substituição do ar presente na embalagem por uma mistura específica de gases. Ou ainda, a retirada de todos os gases, como é o caso da conservação de alimentos congelados a vácuo.

Essa técnica aumenta a durabilidade dos produtos, pois reduz a perda de água para atmosfera, inibe o escurecimento de alimentos por reação com o oxigênio, diminui a velocidade do processo de amaciamento dos alimentos crocantes e retarda o crescimento microbiano.

Durante o processo, o alimento é armazenado em uma embalagem feita de material maleável e impermeável. Então o ar é removido e o pacote é selado com o auxílio de uma seladora a vácuo.

A técnica a vácuo é comumente utilizada para carnes curadas, queijos duros e café em pó, preservando as características destes alimentos.

Quais os tipos de embalagens podem ser utilizados?

Existem três tipos de matérias aceitáveis para embalar os produtos, são elas: embalagens plásticas maleáveis, bandejas rígidas ou semi-rígidas e seladas com filme plástico por cima, ou ainda, bandejas seladas em embalagens plásticas.

Em uma indústria de alimentos prontos, a embalagem a vácuo é eficaz para a linha de produção, armazenamento, distribuição e logística.

Benefícios da embalagem a vácuo:

Além, de conservar o paladar, as cores e consistências originais dos alimentos, permite um processo de alta qualidade, com preço mais acessível aos consumidores, exclui a utilização de conservantes, evita perdas. Uma vez que possibilita produção em maior quantidade, gerando economias relevantes.

Por fim, embalar a vácuo é a melhor maneira de deixar a produção em larga escala, mais sustentável, rentável e econômica.

Além de agregar valor ao produto final, o consumidor é surpreendido por todos os benefícios desta técnica, recebendo um produto saudável, saboroso, seguro e de fácil transporte.  Enfim, com mais qualidade.

Nossa cozinha com desperdício zero

Prato de comida vazio após refeiçãoO desperdício ainda é um problema muito presente no país. Por isso, nós resolvemos tomar algumas providências para diminuí-lo e contribuir com o meio ambiente e a saúde da população. Afinal, as partes dos alimentos saudáveis que normalmente são descartadas, possuem muitas fibras, vitaminas e sais minerais.

Aqui na Lucco Fit nós entendemos a importância de minimizar ao máximo o desperdício de alimentos, pois temos consciência do impacto que esse desperdício tem e o valor nutricional agregado pela utilização de partes não convencionais de alimentos nas nossas refeições.

Podemos citar alguns exemplos de ações tomadas em nossa cozinha contra o desperdício de alimentos:

Ações tomadas em nossa cozinha:

  • Utilizando os talos de alho-poró em sua totalidade, incluindo suas folhas, nós atribuímos sabor a nossas produções, vitamina C e fibras que normalmente seriam destinadas ao lixo.
  • Outro exemplo é a couve manteiga, que é processada por inteiro, incluindo suas partes mais fibrosas e talos para atribuir textura, sabor e fibras extras para as preparações, sem prejudicar as receitas é claro!
  • As cenouras utilizadas para o mix de legumes são cortadas em rodelas, e os excedentes dessa preparação são utilizadas para a produção de purês e sopas.
  • As nossas batatas doces são assadas no forno. Juntamente com as cascas, assim aumentamos o teor de fibras da refeição.
  • Assim como o alho-poró, o salsão é normalmente valorizado apenas pelos seus talos. Mas na cozinha Lucco Fit, nós o utilizamos por inteiro. Essas folhas além de saborosas são ricas em potássio, vitamina A, fibras e magnésio.
  • No pré-preparo de carnes, frangos e peixes para as marmitas, a nossa equipe de cozinha aproveita as aparas dessas proteínas para confeccionar o almoço para o time da Lucco fit!

Viu como é fácil e simples reutilizar partes dos alimentos? Você mesmo pode fazer em casa, assim você deixa suas refeições mais nutritivas e irá ajudar a reduzir o impacto negativo que o desperdício causa ao meio ambiente!

Canudos, sacolas e embalagens

Em 2017, era estimado que no Brasil fossem gerados cerca de 160 mil toneladas de resíduos sólidos por dia, desses, 30 a 40% se mostram próprios para o reaproveitamento através do processo de reciclagem, Mas apenas 13% desses realmente chegam ao este destino.

Por razões de falta de divulgação e conhecimento, o brasileiro parece não considerar a reciclagem uma prioridade.

Qual o material que pode ser mais bem reaproveitado?

Entre todos os materiais recicláveis, o vidro é o de mais fácil reaproveitamento sendo 100% reciclável e sofrendo zero perda de material no processo. Reutilizar esse material ajuda o meio ambiente e emite menos resíduos do que os outros métodos de reciclagem.

A Lucco Fit também pode ajudar:

Na fábrica da Lucco fit entendemos as possibilidades de reutilizar essa matéria prima. Então programamos uma campanha de coleta de potes de vidro utilizados nas embalagens de algumas de nossas sobremesas, Assim eles podem retornar a nossa fábrica, onde sofrerão processo de esterilização antes de serem reutilizados.

Para o consumidor ainda existe a vantagem de descontos quando a embalagem é levada em nossas lojas.

O plástico é um material atrativo para diversos usos, incluindo embalagens, pois é resistente, durável, leve e não permeável. Além disso, apresenta excelente processabilidade e baixo custo.

No entanto, estas vantagens também se transformam em obstáculos ao final da utilidade desse produto, especialmente quando nos referimos a sacolas e embalagens. Suas características as tornam persistentes no meio ambiente e seu baixo custo fazem com que sejam grandes as quantidades descartadas.

A reciclagem busca solucionar esse problema no descarte de plástico, mas nem todo plástico é reciclável.

É possível reciclar plásticos em geral, PET, canos e tubos e embalagens de produtos de limpeza. Mas plásticos utilizados em eletrônicos não são indicados para reciclagem, nem embalagens plásticas metalizadas como as de salgadinhos ou isopor.

As sacolas utilizadas para as entregas da Lucco fit foram pensadas com esses princípios em mente.

Feitas de material 100% reciclável, só dependemos de você, nosso consumidor, fazer a sua parte reciclando a sua sacolinha. Não custa nada, é só fazer o descarte em pontos de coleta de reciclados! As futuras gerações e o mundo irão agradecer.

Outra ação sustentável realizada por nós, é em relação aos canudos de plásticos utilizados para tomar bebidas, tão práticos e inofensivos, não é mesmo?

Os canudos realmente são inofensivos?

Pois é, eles podem até ser práticos, porém eles não são tão inofensivos assim, muito pelo contrário. Polui nossos mares e oceanos e demoram anos para se decompor. Prejudicando assim, muitos animais marinhos, que acabam ingerindo esses materiais, pensando serem alimentos.

Recicladores de canudos, sacolas e embalagens reciclando lixo a beira-mar enquanto outras pessoas nadam.

Segundo um estudo publicado pela revista científica Science Advences, desde 2015, o mundo já produziu 8.300 milhões de toneladas em plásticos, sendo que 80% desse material têm como destino o mar e os oceanos.

Por meio de outro estudo da Universidade de Plymouth, Inglaterra, mostrou que o plástico compõe 92% dos resíduos nos oceanos, assustador não é mesmo? Com tantos estudos e números mostrando o quão tóxico é o canudinho a pergunta é “Como posso ajudar a reduzir?”.

Como ajudar a reduzir?

Bem, muitas vezes o canudinho é desnecessário, por isso, quanto mais você evitar, melhor. No entanto, se você não consegue eliminar os canudos em certos momentos, uma ótima opção é substituí-los por opções de materiais sustentáveis como de inox, bambu, biodegradável, vidro, papel e outros.

Pensando na nossa saúde, do nosso planeta e dos nossos amigos marinhos, nós da Lucco fit estamos lançando em esforço conjunto para encerrar a utilização de canudos de plástico em nossas fábricas, lojas e entregas. Pretendemos explorar opções de materiais como metal para substituir o plástico e provar que é possível suprir as demandas do mercado sem danificar o planeta!

Fontes:

Você se considera uma pessoa preocupada com a Sustentabilidade?

Mãos segurando o planeta e outra mão segurando uma árvore. A imagem está fazendo referência ao conceito de sustentabilidade Dicas sobre sustentabilidade e alimentos saudáveis

Você sabe o significado de sustentabilidade? Sabe a diferença de sustentável e sustentabilidade? Se você não soube responder essas perguntas, não se preocupe, vamos te responder!

O que é sustentável?

Bom, a palavra “sustentável”, tem como origem latina e significa sustentar, apoiar, conservar e cuidar e está relacionado ao uso dos recursos naturais oferecidos pela natureza de maneira consciente. Ou seja, sem comprometer sua disponibilidade para as gerações futuras.

O que é sustentabilidade?

Sustentabilidade são atividades e ações que visam suprir as necessidades dos seres humanos, por meio do desenvolvimento material e econômico, sem causar danos ao meio ambiente.

Você sabia que existem 3 tipos de sustentabilidades? São eles: social, econômico e ambiental.

A primeira fala das pessoas e suas condições de vida. Em geral, sugere a igualdade dos indivíduos baseados no bem-estar da população.

Já a sustentabilidade econômica tem como base a gestão sustentável e a busca da distribuição de renda.

E a sustentabilidade que é mais conhecida e comentada é a ambiental, que fala sobre a conservação e a manutenção do meio ambiente.

Agora, você sabe como ser sustentável? Se você acha que ser sustentável é separar os lixos recicláveis, está errado, pois o buraco é mais fundo.

No seu dia a dia, algumas ações, por menores que sejam, podem contribuir com o meio ambiente, veja alguns exemplo:

Como contribuir com o meio ambiente?

Dicas sobre sustentabilidade e alimentos saudáveis

1° – Tenha cuidado com as sacolinhas:

Na hora das compras não esqueça de levar suas ecobagsEstas são feitas de materiais que são considerados sustentáveis, as vantagens de usá-las são várias, além de serem reutilizáveis elas suportam mais peso que as plásticas.

De acordo com o Mniistério do Meio Ambiente, os brasileiros consomem 1,5 milhão de sacos plásticos a cada hora, assustador não é mesmo? Além disso, essas sacolas acabam sendo descartadas de maneira incorreta, tendo como destino final as matas e oceanos!

Depois desses dados, não tem como não usar as ecobags não é mesmo?

2° – Use a água da chuva:

Quem não gosta de ficar ouvindo o barulho da chuva, debaixo do cobertor? Mas que tal utilizar essa água para fazer as atividades cotidianas?

Armazene a água e a utilize na hora de lavar roupa, o quintal e o carro! Assim você economiza água, ajuda o ambiente e economiza um dinheirinho. Todo mundo sai ganhando!

3° – Não desperdice alimentos:

Se na hora de preparar a sua comida você acaba jogando fora partes de legumes. Saiba que você pode utilizar esses em outras preparações!

Dúvidas? Aí vai uma dica: o talo da cenoura que acaba indo para o lixo, dá um ótimo suco ou refogado, até porque ele tem ótimas proteínas, ferro, cálcio e fibras! Imagina todos esses benefícios indo para o lixo?

4° – Tenha uma horta sustentável:

Em vez de comprar os legumes e hortaliças no mercado, que tal você montar a sua própria horta?  Se você não tem a disponibilidade de um espaço grande, não tem problema, você pode montar uma horta pequena, só para temperos!

Assim você vai ter produtos frescos que vão deixar suas receitas bem mais saborosas! Além disso, você pode usar um material orgânico da sua casa para fazer a compostagem, já é lixo a menos nas ruas e no ambiente!

Então, você se considera um indivíduo com atitudes sustentáveis? Quantas dessas iniciativas você realiza?

Quantas outras iniciativas diferentes que nós nem pensamos em mencionar você se disponibiliza a fazer? Conte pra gente!

4 erros que os não sustentáveis cometem ao cozinhar:

Sustentabilidade pode parecer assunto só para cozinhas grandes, mas a realidade é que esse assunto se aplica tanto a cozinhas domésticas quanto às indústrias. Isso mesmo. Estamos falando da sua cozinha, na sua casa.

Quem nunca decidiu se aventurar com uma receita diferente, e no final deixou a cozinha parecendo um campo de batalha?  

Isso acontece com todos, o motivo? Podem ser vários, os mais comuns são por falta de planejamento e conhecimento. A nossa equipe preparou algumas dicas que vão te ajudar a não cometer os mesmos erros, vamos lá!

1° Erro: Não cuidar da quantidade:

O erro mais comum cometido na cozinha é errar na quantidade. É necessário pensar no número de pessoas para quem se está cozinhando, uma refeição para quatro não precisa servir oito.

Além de dar mais trabalho na hora de cozinhar, acaba saindo caro para o seu bolso. Ah! Não se esqueça das sobras, que podem até ser consumidas no dia seguinte, mas se não forem ingeridas a tempo, podem acabar indo para o lixo.

2° Erro: Deixar comida estragar na geladeira:

O ponto chave é o planejamento, pois sem ele fica difícil de prever as necessidades relevantes do dia-a-dia.

Uma dica é planejar as compras semanais ou mensais, assim evita que a comida comprada estrague em sua geladeira antes de seu uso.

Antes de adquirir os ingredientes é necessário se questionar “Vou utilizar esse alimento dentro de seu prazo de validade? ” E se a resposta for não, então por que não o comprar numa data mais para frente?

3° Erro: Queimar o arroz:

Já esclarecemos agora que não estamos falando só de arroz…. Estamos falando de receitas novas e aventuras que você ainda não sabe preparar, mas está disposto a se desafiar a aprender.

Para deixar bem claro: Nós te apoiamos! Mas, pensando na sustentabilidade, nós queremos te desafiar um pouquinho mais, te desafiamos a pesquisar e estudar a receita antes de testá-la, para assim, minimizar ao máximo o risco de erro.

Sabemos que erros acontecem, mas isso não é motivo para descartar sua receita.

4° Erro: Gastar além da conta:

Ser sustentável é ter consciência dos recursos a sua disposição e utilizá-los de forma responsável…  Comida, água, gás, energia, dinheiro, tudo.

Ou seja, ao lavar a louça, devemos fechar a torneira para economizar água. preferir a luz do dia à luz elétrica, preferir ingredientes sazonais são todas ações sustentáveis!

Agora você está capacitado para começar a ser sustentável no conforto de seu próprio lar. A ONU tem a meta de reduzir o desperdício mundial pela metade até 2030 e agora você sabe que pode ajudar.

Sabemos que não é possível fazer de tudo, mas é possível fazer a sua parte da melhor forma possível.

Veja a solução estranha para você nunca mais vai esquecer sobre a sustentabilidade

Queremos te deixar curioso(a). Você sabe qual animal solucionaria o problema com a quantidade de lixo orgânico que produzimos diariamente?

Com húmus de minhoca você pode adubar a sua horta, sendo a melhor opção, pois é rico em flora bacteriana!

Se você acha estranho adubar sua horta com adubo proveniente da ação de minhocas, saiba que elas se alimentam de restos de frutas, legumes, verduras, diversos tipos de grãos, folhas de chá, borra de café e cascas de ovos.

Sendo assim, grande parte do lixo orgânico doméstico pode servir como alimento para esses bichinhos e em retorno as minhocas podem ser úteis na produção de solos descompactados e muito ricos em nutrientes.

Ou seja, perfeitos para função de fertilizante. Além de auxiliar em reduzir a quantidade de lixo orgânico destinada para lixões e aterros sanitários e a decorrente produção de gás metano, contaminação do solo e lençóis freáticos.

E não é qualquer minhoca não, são espécies especiais. A “minhoca californiana vermelha” (Eisenia hortensis) tem em média 10cm de comprimento e se alimenta diariamente de ½ de seu peso corporal e pode ser comprada em lojas especializadas em produtos de jardinagem.

1° Fato desconhecido:

O fertilizante proveniente de ação de minhocas se chama húmus de minhoca e é um excelente adubo orgânico rico em flora bacteriana benéfica para agricultura.

2° Fato desconhecido:

Você pode montar uma composteira de minhocas na sua própria casa!

3° Fato desconhecido:

Esses bichinhos comem lixo orgânico!

Use Adubo:

Dicas sobre sustentabilidade e alimentos saudáveis

Com o adubo proveniente do trabalho das minhocas você pode criar a sua horta, pensando sempre na iluminação e vazão de água, pois solos secos ou molhados de mais prejudicam a qualidade das plantas.

Se você mora em apartamento ou não tem muito espaço, uma ótima solução é montar a horta em garrafas pets suspensas. Assim você acaba reutilizando as garrafas pets e economiza espaço!

Bom, o próximo passo é a escolha das plantas para sua horta, pense no que será mais útil para você!

As opções variam de temperos, chás, hortaliças e plantas frutíferas. Algumas ideias para criar em vasos são a hortelã, o alecrim e o tomate cereja que se comportam bem em varandas e janelas.

Faça sua composteira com minhocas, com o húmus adube sua horta e faça uma refeição deliciosa, saudável e sustentável!

Gostou desse artigo? Então não se esqueça de conferir mais do blog Lucco Fit!